São Genaro me guiando em Nápoles

Padrão

12/09/12

Ao sair da estação de Nápoles, tive a visão do caos, à principio: a Piazza Garibaldi em obras, cercada por tapumes, uma nuvem de poeira que deixava a paisagem fosca. O trânsito confuso, um ponto de ônibus lotado e alguns camelôs com seus artigos de venda espalhados pela calçada. Mesmo assim, não me senti perdida, graças ao Google Maps e suas imagens de ruas. Os prédios e lojas eram exatamente os mesmos que vi ainda no Brasil. O caminho do hotel foi muito fácil e conhecido.
O hotel fica numa rua ao lado da estação Garibaldi. Meu quarto é confortável e seguro. Ao me instalar, tomei um banho para espantar o calor infernal que estava lá fora. Mas não fiquei longe dele por muito tempo, fui pra rua! Primeira parada: Pizzeria Da Michele, onde fui gravada a cena que Julia Roberts se empanturra de pizza.
Fui recebida por um garçon bastante simpático, que curiosamente organizava as mesas, não se importando se a pessoa faz parte do grupo que já está instalado ou não. Ele me acomodou numa mesa com duas turistas japonesas e antes mesmo de tirar nosso pedido, já acomodou um rapaz em “nosso” grupo. O rapaz era simpático e queria se enturmar, mas só recebeu minha atenção, as “nossas companheiras” só se manifestaram quando ele disse que era libanês. Pensaram o quê? Deixa pra lá, porque o nosso amistoso e organizado garçon já havia arrumado uma mesa para o rapaz junto a outro turista! Pedi uma pizza Margherita com “doppia mozzarella” e uma “birra” (cerveja), minha primeira da viagem. Manjar dos deuses! Enquanto isso, meu novo amigo retornou a “nossa” mesa para conversar mais! Nossa fome era tanta que engolimos a pizza e fomos embora. Meu novo amigo não quis me acompanhar em minhas andanças pela cidade e lá fui eu explorar a área!
Graças a minha pesquisa no Google Maps, fui andando como uma legítima napolitana, sem dúvidas quanto ao caminho para chegar a Porta Capuana. Nesse percurso vi os tradicionais varais cheios de roupas nas sacadas dos prédios em ruas estreitas, crianças jogando futebol e mães gritando na janela com eles. Confesso que em alguns momentos senti receio de caminhar por essas ruas sozinhas, mas São Genaro estava comigo. Cheguei a Porta Capuana tomei informações de como chegar ao Museu Arqueológico. Segui para lá, mas não entrei pois já estava tarde e não queria refazer o caminho de volta ao hotel à noite.
No retorno ao hotel, me perdi. Porém, achei o complexo dedicado a São Genaro, Duomo de Nápoles. Igreja e museu muito bonitos. Dentro dessa igreja estão a relíquia e cripta de São Genaro. Na cripta estava um grupo de reza do terço, fui lá dar uma espiadinha, mas não fiquei muito. Depois disso, segui ao hotel para enfim dormir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s